segunda-feira, 24 de junho de 2013

Cintilografia Miocárdica na Era da Multimodalidade


Data: 27/06/2013
Programação Científica
Auditório do Hospital São José - Rua Martiniano de Carvalho, 965 - 1º andar - Bela Vista - São Paulo

Reunião de Cardiologia

Convidamos todos a participar da aula de "Cintilografia Miocárdica na Era da Multimodalidade" que será ministrada pelo Dr. Cláudio Tinoco Mesquita, Médico Nuclear do Hospital Pró-Cardíaco do Rio de Janeiro.

Data: 27 de junho
Horário: 7h30 - 8h30
Local: Auditório do Hospital São José - Rua Martiniano de Carvalho, 965 - 1º andar - Bela Vista - São Paulo

Contamos com a sua presença!

Atenciosamente,
Medicina Nuclear / Cardiologia
Beneficência Portuguesa de São Paulo


sábado, 22 de junho de 2013

Imagem PET com Aplicação em Neurociências


Data: 02/07/2013
Programação Científica
Auditório Tedd Eston - Serviço de Medicina Nuclear - InRad-HC-FMUSP

09:00 - 10:30: Neuroinflammation and Immune cells imaging
Palestrante: Prof. Erik de Vries
Radioquímico e coordenador de pesquisa do Departamento de Medicina Nuclear e Imagem Molecular da Universidade de Groningen, Holanda.

10:30 - 10:45: Intervalo

10:45 - 12:00: Principles and applications of Pharmacokinetics in PET imaging
Palestrante: Dr. Michel Koole
Físico do Departamento de Medicina Nuclear e Imagem Molecular da Universidade de Groningen, Holanda.

LOCAL: Auditório Tedd Eston - Serviço de Medicina Nuclear - InRad-HC-FMUSP
Trav. R. Dr. Ovídio Pires de Campos , s/n - Cerqueira César - São Paulo/SP

INSCRIÇÕES (individual ou por grupo): de 20 a 27 de junho 2013 (50 vagas)

REALIZAÇÃO: Serviço de Medicina Nuclear do Instituto de Radiologia do Hospital das Clínicas - FMUSP
PROMOÇÃO: Departamento de Radiologia e Oncologia - Faculdade de Medicina - USP
COORDENAÇÃO: Prof. Dr. Carlos A. Buchpiguel
ORGANIZAÇÃO: Dr. Fábio Luiz N. Marques / Dra. Daniele de P. Faria


quarta-feira, 19 de junho de 2013

4º Curso de Atualização Técnica em Medicina Nuclear


4° Curso de Atualização Técnica em Medicina Nuclear

A Sociedade Brasileira de Medicina Nuclear promoverá, entre 27 e 28 de Julho de 2013, o 4º Curso de Atualização Técnica em Medicina Nuclear, em São Paulo, para Biomédicos, Tecnólogos, Físicos, Farmacêuticos, Biólogos e outros Profissionais da área da Saúde.
O curso, que tem uma carga horária de 12 horas, visa informar pontos importantes relacionados à operação e atuação da equipe técnica de Medicina Nuclear. Durante as aulas teóricas serão revisados: fundamentos de radiofarmácia, cuidados na marcação e controle de qualidade dos kits; proteção radiológica e ações de contenção; instrumentação e controle de qualidade do calibrador de dose, gama-câmara e PET/CT; e indicadores para gestão da qualidade.

Coordenação do Curso: Solange Amorim Nogueira - Membro do Comitê Científico da SBMN e Diretora do Departamento de Biomédicos e Tecnólogos da SBMN.

Programa:

Curso Atualização técnica em Medicina Nuclear - RDC 38
Foco do programa
Preparação e administração dos radiofármacos -  Item 6                                                                                                                          Proteção radiológica  -   Item 7                                                                                                                                                                               Notificação, Investigação e Eventos adversos  - Item 9                                                                                                                                    Monitoração e limpeza  - Item 10                                                                                                                                                                               Garantia da qualidade - Item 12
                                 
Sábado, 27 de Julho de 2013
Horário
Tema
08:00 - 08:25
Abertura e apresentação do curso - Avaliação Inicial
08:30 - 09:10
Garantia da qualidade na Medicina Nuclear - RDC 38
09:20 - 10:15
Fundamentos de radiofarmácia - Gerador de Tc99m , marcação dos Kits e controles de qualidade
10:20 - 10:40
Intervalo
10:45 - 11:25
Artefatos de imagem relacionados à marcação dos radiofármacos
11:30 - 12:20
Proteção Radiológica , monitoração, limpeza e ações de contingência
12:30 -14:20
Almoço
14:30 - 15:20
Instrumentação  e controle de qualidade - Gama câmara e calibrador de dose
15:30 - 16:30
Instrumentação e controle de qualidade - PET/CT
16:40 - 17:00
coffee de encerramento
Domingo, 28 de julho de 2013
Horário
Tema
08:00 - 09:00
Aquisição de imagens - estáticas, dinâmicas, SPECT e PET
09:10 - 10:05
Noções de processamento de imagem
10:15 - 10:35
Intervalo
10:00 - 11:10
Gestão da qualidade - Notificação, Investigação e Eventos adversos
11:10 - 12:00
Avaliação final e encerramento

O valor do investimento:
   R$ 150,00 para Sócios 
[ Efetue login para prosseguir ] 

   R$ 300,00 para Não Sócios 
[ Clique aqui para se inscrever ]

Literatura recomendada:
RDC 38

LOCAL:
IPEN - Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares
Av. Prof. Lineu Prestes, 2242 
Cidade Universitária – USP
CEP: 05508-000 – São Paulo – Brasil 

Mapa de acesso IPEN

Tarifa especial passagens aéreas e opções de hospedagem:
Agência de Viagem Due Tour
Tel.: 55 11 5572-6716 / douetour@duetour.com.br 


No ato da reserva informe que participará do CURSO da SBMN


Curso Anatomia Topográfica para Métodos Híbridos - Módulo 1 Cabeça e Pescoço


Curso Anatomia Topográfica para Métodos Híbridos - Módulo 1 Cabeça e Pescoço

Data: 23/08/2013

Programação Científica
SBMN - Avenida Paulista, 491 – Conjunto 53 – Bela Vista, São Paulo - SP


OBJETIVO

Promover conhecimento para médicos nucleares otimizarem seus laudos em anatomia. Curso teoricoprático com ênfase na prática oncológica. Os participantes acompanharão as aulas teóricas e executarão laudos em computadores oferecidos pelo curso.

A QUEM SE DESTINA

Médicos nucleares e residentes em medicina nuclear.

PROGRAMAÇÃO

Módulo 1 - Cabeça e Pescoço
Período 1 (8h00 às 12h00)
  • Aula 1:- Linfonodos cervicais
  • Aula 2:- Órbita
Período 2 (13h00 às 17h00)
  • Aula 3:- Laringe
  • Aula 4:- Seios Paranasais e Rinofaringe 

LOCAL

SEDE DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE MEDICINA NUCLEAR
Avenida Paulista, 491 – Conjunto 53 – Bela Vista
São Paulo – SP (ao lado da Estação Brigadeiro do metrô)

DATA

23 de agosto de 2013 - sexta-feira.

VALOR DO INVESTIMENTO*

R$ 600,00 – Sócio da SBMN
R$ 850,00 – Não Sócio

*inclui coffee-break e certificado individual
Turmas reduzidas: 10 pessoas. Duração: módulos de 8h em um único dia.
A realização está condicionada à formação de turma.

PROFESSOR

Dra. Giovanna de Carvalho
Médica Nuclear com título de especialista pelo CBR.
Radiologista com título de especialista pelo CBR.
Médica Nuclear do ICESP.
Radiologista do Complexo  Hospitalar Edmundo Vasconcelos e Hospital e Maternidade Sinobrasileiro.

ORGANIZAÇÃO

3ª Reunião Científica SBC Sete e Meia


3ª Reunião Científica SBC Sete e Meia

Data: 04/07/2013

Programação Científica
Auditório 5 AMBr - Brasília (DF)


Coordenadores
Dr. Renault Mattos e Dr. Gustavo Gomes

19h30 Palestra Núcleos
Testes de Esforço para a Cintilografia de Perfusão Miocárdica: O Que Há de Novo?
Dr. Cláudio Tinoco Mesquita (RJ)

20h00 Discussão: Caso Clínico
Residência de Cardiologia do Hospital de Base
Dr. Osório R. de Almeida e Dr. Marco Nerosky

20h30 Palestra Núcleos
Cintilografia Cardíaca com Metaiodobenzilguanidina (MIBG): Quando Solicitar e O Que Esperar?
Dr. Cláudio Tinoco Mesquita (RJ)

21h00 Coquetel

SOCIEDADE BRASILEIRA DE CARDIOLOGIA DISTRITO FEDERAL

segunda-feira, 17 de junho de 2013

MN&D e UNICAMP recebem prêmio em Vancouver

trabalho Evaluation of soft tissue lesions with 18F-FDG PET/CT - A prospective trial, dos autores Aline Leal, Maurício Etchebehere, Allan Santos, Celso Dario Ramos, Edwaldo Camargo e Elba Etchebehere, foi premiado pela Fundação Americana de Educação e Pesquisa da Society of Nuclear Medicine and Molecular Imaging. Durante o Congresso da SNMMI, realizado em Vancouver, no Canadá, a equipe recebeu o prêmio Alexander Gottschalk pelo melhor abstrato da SNMMI de PET em Oncologia Clínica, apresentado por um país membro da ALASBIMN.

3a Reunião Científica de Medicina Nuclear da Regional Rio de Janeiro

No dia 20 de junho de 2013, das 19 horas às 21 horas, no Colégio Brasileiro de Cirurgiões (Rua Visconde Silva, 52, 3º andar, Botafogo), a Regional da SBMN no Rio de Janeiro promove o encontro Medicina Nuclear e Carcinoma Diferenciado da Tireoide. Vagas limitadas. Inscrições no site da www.sbmn.org.br. Confira o programa: 
- Aspectos clínicos atuais no CDT do adulto – Dra. Rossana Corbo, INCA e UFRJ
- Aspectos clínicos atuais no CDT da infância e adolescência – Dra. Fernanda Vaisman, INCA e UFRJ
- Papel do SPECT/CT e da Radioterapia no CDT – Dr. Luiz Machado, INCA e HSE
- Papel do PET/CT no CDT – Dr. Michel Carneiro, INCA
- Discussão de Casos Clínicos

Congresso Brasileiro: trabalhos científicos e desconto

Encerram no dia 24 de junho de 2013 as inscrições de trabalhos científicos no XXVII Congresso Brasileiro de Medicina Nuclear, que acontece entre 9 e 12 de outubro de 2013, em Curitiba (PR). Os melhores trabalhos serão premiados. Até 31 de julho, as inscrições têm desconto. Aproveite a oportunidade. Informações no site www.sbmn.org.br/congresso.

ANS abre Consulta Pública para revisão do Rol de Procedimentos de 2014

Até 7 de julho de 2013 está em Consulta Pública, no site da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), proposta de revisão dos procedimentos obrigatoriamente cobertos pelas operadoras de planos de saúde, a partir de janeiro de 2014. É fundamental a participação de todos. A ANS não descarta a possibilidade de ampliar as inclusões de indicações e de procedimentos após a consulta. Estão em consulta diretrizes de utilização de Cintilografia do Miocárdio, PET Scan Oncológico e a inclusão do Tratamento de Tumores Neuroendócrinos com Medicina Nuclear. Para verificar o material relativo a esses procedimentos, clique em http://www.ans.gov.br/index.php/participacao-da-sociedade/consultas-publicas/2088-consulta-publica-53-consulta-publica-para-atualizacao-da-resolucao-normativa-que-define-o-rol-de-procedimentos-e-eventos-em-saude e acesse os documentos DIRETRIZES DE UTILIZAÇÃO (item 8: CINTILOGRAFIA DO MIOCÁRDIO; item 46: PET-SCAN ONCOLÓGICO) e PROPOSTA DE INCLUSÃO DE PROCEDIMENTOS (item 42: TRATAMENTO DE TUMORES NEUROENDÓCRINOS). No site www.sbmn.org.br, na seção Notícias, há detalhes sobre a proposta.

quinta-feira, 13 de junho de 2013

Boletim CBR Edição nº 300 – Maio/2013



REVISTA BRASIL NUCLEAR Ano 19, NÚMERO 40, Maio de 2013



ANS abre Consulta Pública para revisão do Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde

Até 7 de julho de 2013 está aberta a Consulta Pública 53, da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), sobre a atualização do Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde. Por meio desta é possível se manifestar sobre os procedimentos obrigatoriamente cobertos pelas operadoras de planos de saúde a partir de janeiro de 2014. A SBMN se esforçou para ampliar as indicações de PET/CT e manter as indicações de cintilografia de perfusão do miocárdio as mais amplas possíveis. No entanto, ainda há muito a ser feito. A participação dos profissionais ligados à Medicina Nuclear é importantíssima para ampliar a lista de procedimentos de 2014 e abrir portas para a revisão de 2016. Desta forma, a Sociedade solicita sua participação, descreve o passo a passo para participar e apresenta sugestões de texto para procedimentos considerados relevantes para serem incluídos.
 
Tutorial: Para opinar na Consulta Pública 53, entre em http://www.ans.gov.br/index.php/participacao-da-sociedade/consultas-publicas/2088-consulta-publica-53-consulta-publica-para-atualizacao-da-resolucao-normativa-que-define-o-rol-de-procedimentos-e-eventos-em-saude. No final da página, está o formulário de contribuição. Preencha seus dados e em ‘Tipo de contribuição escolha inclusão de Procedimento ou alteração de diretriz de utilização’. Em termo a pesquisar, digite PET ou cintilografia e a seguir clique em Lista de Procedimentos. Vai abrir uma nova página com o ROL de procedimentos. Clique em Capítulo - PROCEDIMENTOS DIAGNÓSTICOS E TERAPÊUTICOS e clique novamente no subitem Grupo - MEDICINA NUCLEAR. Para sugerir alterações na DUT de PET, clicar no Subgrupo - ONCOLOGIA / INFECTOLOGIA - IN VIVO e PET-SCAN ONCOLÓGICO (COM DIRETRIZ DE UTILIZAÇÃO) e depois clicar em continuar. Para sugerir alterações na DUT de Cintilografia, clicar no Subgrupo - CARDIOVASCULAR - IN VIVO e depois clicar em algum dos tipos de cintilografia do miocárdio perfusão, depois de selecionar clicar em continuar. Digite a sua opinião e clique em enviar.
 
Sugestão de procedimentos a serem incluídos: 
PET/CT na avaliação de paciente com câncer de tireoide: Vários estudos relataram elevadas sensibilidade e especificidade (75-85% e 90%, respectivamente) para detecção de metástases em pacientes com carcinoma bem diferenciado da tireoide com pesquisa de corpo inteiro (PCI) com iodo-131 negativa ou duvidosa e tireoglobulina aumentada. Nesses casos, a 18F-FDG PET está indicada como método diagnóstico desde que a curva de Tg seja ascendente e ultrassonografia (US) cervical e CT de tórax estejam também negativas. As aplicações podem ser resumidas em:
- Carcinoma papilífero, folicular ou células de Hurthle se a Tg > 10 ng/ml ou Tg estimulada > 5 ng/ml e 131I-PCI negativa (Classe IA).
- Carcinoma medular, reestadiamento em pacientes com aumento progressivo dos níveis de calcitonina e com investigarão por métodos de imagem negativos ou inconclusivo.
- Carcinoma anaplástico.
 
PET/CT para planejamento de radioterapia: Diversos estudos mostram que as informações de PET são mais precisas para definir a área tumoral com impacto significativo no planejamento radioterápico, tanto para a demonstração de áreas acometidas por doença não detectadas por tomografia ou ressonância, quanto para demonstrar que algumas alterações de tomografia e ressonância são apenas cicatriciais, sem doença oncológica que necessite de tratamento. As informações de PET/CT podem modificar o planejamento de radioterapia em cerca de 30% dos pacientes.
 
PET/CT na avaliação de câncer de útero: Com aproximadamente 500 mil casos novos/ano no mundo, o câncer do colo do útero é o segundo mais comum entre as mulheres, sendo responsável pelo óbito de 286.451 mulheres/ano. Sua incidência é cerca de duas vezes maior em países menos desenvolvidos, quando comparada à dos desenvolvidos. O número de casos novos de câncer do colo do útero estimados no Brasil, em 2008, foi de 18.680, com risco estimado de 19 casos a cada 100 mil mulheres. Aproximadamente 43% dos novos casos diagnosticados se apresentam com doença localmente avançada (III e IVA), sendo candidatas a tratamento sistêmico. O estadiamento clínico inicial do câncer do colo do útero é notoriamente impreciso. As aplicações clínicas da 18F-FDG PET/CT no câncer de colo uterino são:
- Estadiamento inicial de doença localmente avançada.
- Reestadiamento e avaliação da resposta terapêutica.
- Na suspeita de recidiva.
- No planejamento radioterápico.
 
PET/CT na avaliação de câncer de mama: O câncer de mama é o segundo tipo de câncer mais frequente no mundo e o mais comum entre as mulheres. A cada ano, 22% dos casos novos de câncer em mulheres são de mama. Estimou-se, em 2008, a ocorrência de 559.081 óbitos relacionados ao câncer de mama no mundo. De acordo com o National Cancer Institute (NCI), 194.280 novos casos serão diagnosticados nos Estados Unidos. O número de casos novos de câncer de mama esperados para o Brasil, no ano de 2008, foi de 49.400, com um risco estimado de 51 casos a cada 100 mil mulheres. As aplicações da 18F-FDG PET no câncer de mama incluem:
- Detecção de câncer de mama metastático ou recorrente para pacientes com suspeita clínica de metástases ou recidiva.
- Reestadiamento em pacientes com recidiva locorregional ou metástase.
- Avaliação de resposta ao tratamento em paciente com doença localmente avançada ou câncer metastático.
- Acompanhamento pós-tratamento.
 
PET/CT com Fluoreto para avaliação de metástase óssea: A cintilografia óssea é um exame muito sensível, porém pouco específico, podendo apresentar taxa de falso-positivo em até 40% dos casos. O exame de PET/CT com Fluoreto apresenta comparativamente maior sensibilidade e especificidade por aliar também a localização anatômica da tomografia computadorizada. Assim as indicações de PET/CT com Fluoreto são:
- Detecção de metástase óssea em pacientes com exames equívocos, incluindo a cintilografia óssea.
- Detecção de metástase óssea em pacientes de alto risco com exames de imagem normais, incluindo a cintilografia óssea.
 
PET/CT com Gálio para avaliação de tumores neuroendócrinos: PET com estes análogos de somatostatina marcados com gálio-68 tem se mostrado superior ao PET com flúor-desoxi-glicose-18F (FDG) na detecção dos tumores neuroendócrinos. Diversos trabalhos mostram que o PET com Gálio forneceu informações adicionais não obtidas com nenhum método convencional de diagnóstico por imagem em até 25 - 40% dos pacientes. Estes trabalhos mostram maior diferença na detecção de lesões ósseas entre o PET com DOTATOC-68Ga, a cintilografia com octreotídio-111In e a tomografia computadorizada. 
 
PET/CT com Colina para avaliação de câncer de próstata: No Brasil, o câncer de próstata é o segundo câncer mais comum entre os homens (atrás apenas do câncer de pele não melanoma), com estimativa de 52.350 novos casos para o ano de 2010; sendo que em 2008, 11.955 pacientes foram a óbito em decorrência de câncer de próstata. Em valores absolutos, é o sexto tipo mais comum no mundo e o mais prevalente em pacientes, representando cerca de 10% do total de cânceres.
- PET/CT com Colina no estadiamento inicial de pacientes com câncer de próstata de alto risco.
- PET/CT com Colina no reestadiamento de pacientes com câncer de próstata que apresentam recidiva bioquímica.
 
Radiosinovectomia: A radiosinovectomia é um método pouco invasivo para provocar ablação da sinovite em pacientes com hemofilia e Artrite Reumatóide. Consiste na injeção articular de radioisótopos (cada tamanho articular tem um isótopo de escolha) e a radiação emitida provoca a ablação da sinóvia inflamada.
 
I. O SPECT-CT é uma excepcional ferramenta e valoriza quase todos os usos do SPECT na prática clínica. O SPECT CT em algumas aplicações tem um valor agregado excepcional e se torna uma ferramenta crucial para detecção e estadiamento de uma série de condições. Conforme artigo de Revisão de BUCK e colaboradores (J Nucl Med 2008; 49:1305–1319) o SPECT CT ÓSSEO é capaz de aumentar a especificidade da cintilografia óssea de 36% para 85%, reduzindo a necessidade de outros exames, em especial de CT.  Artigo de Buck et al (J Nucl Med 2008; 49:1305–1319) demonstrou mudança terapêutica em 25% a 41% dos casos de Carcinoma Diferenciado de Tireoide. SPECT CT 99mTc-Sestamibi para Paratireoides. Artigo de Buck et al (J Nucl Med 2008; 49:1305–1319) demonstrou mudança terapêutica em 39% dos casos de Tumores das Paratireoides e Especificidade de 98%. Acredito que devemos propor a inclusão do uso do SPECTCT nas seguintes condições: 
 
1. Avaliação de mets ósseas - SPECT-CT ósseo
2. Avaliação de tumores simpaticoadrenais - SPECT-CT com 123I-MIBG
2. Avaliação de tumores neuroendócrinos - SPECT-CT com Octreotídeo
4. Avaliação de carcinoma diferenciado de Tireoide - SPECT-CT com 123Iodo ou 131Iodo
5. Avaliação de hiperparatireoidismo - SPECT-CT das paratireoides. 
6. Avaliação de infecções - SPECT-CT com Gálio67 ou SPECT-CT com leucócitos marcados. 
7. Avaliação de foco epiléptico - SPECT-CT ictal e interictal. 
 
II. Cintilografia Cerebral para Avaliação de Vias Dopaminérgicas com 99mTc-TRODAT nas seguintes indicações: 
1. Pacientes com suspeita de Doença de Parkinson. 
2. Pacientes com suspeita de Demência secundária a Corpos de Lewy.

Participe do Prêmio Doutor Cidadão 2013 da APM! - Recebimento dos projetos até 23/08/13


quarta-feira, 12 de junho de 2013

Congresso Brasileiro: trabalhos científicos e desconto

Encerram no dia 24 de junho de 2013 as inscrições de trabalhos científicos no XXVII Congresso Brasileiro de Medicina Nuclear, que acontece entre 9 e 12 de outubro de 2013, em Curitiba (PR). Os melhores trabalhos serão premiados. Até 31 de julho, as inscrições têm desconto. Aproveite a oportunidade. Informações no site www.sbmn.org.br/congresso.

ANS abre Consulta Pública para revisão do Rol de Procedimentos de 2014

Até 7 de julho de 2013 está em Consulta Pública, no site da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), proposta de revisão dos procedimentos obrigatoriamente cobertos pelas operadoras de planos de saúde, a partir de janeiro de 2014. É fundamental a participação de todos. A ANS não descarta a possibilidade de ampliar as inclusões de indicações e de procedimentos após a consulta. Estão em consulta diretrizes de utilização de Cintilografia do Miocárdio, PET Scan Oncológico e a inclusão do Tratamento de Tumores Neuroendócrinos com Medicina Nuclear. Para verificar o material relativo a esses procedimentos, clique em http://www.ans.gov.br/index.php/participacao-da-sociedade/consultas-publicas/2088-consulta-publica-53-consulta-publica-para-atualizacao-da-resolucao-normativa-que-define-o-rol-de-procedimentos-e-eventos-em-saude e acesse os documentos DIRETRIZES DE UTILIZAÇÃO (item 8: CINTILOGRAFIA DO MIOCÁRDIO; item 46: PET-SCAN ONCOLÓGICO) e PROPOSTA DE INCLUSÃO DE PROCEDIMENTOS (item 42: TRATAMENTO DE TUMORES NEUROENDÓCRINOS). No site www.sbmn.org.br, na seção Notícias, há detalhes sobre a proposta.

Discussão de Casos sobre doenças do trato gastrointestinal


No dia 11 de junho de 2013, em São Paulo (SP), a SBMN promoveu discussão de casos sobre Medicina Nuclear nas Doenças do Trato Gastrointestinal. Foto dos palestrantes no sentido horário: Carlos Cerqueira, da UNICAMP; Gabriela Oh, do HCFMUSP; Renata Moreira, da Faculdade de Medicina de Botucatu; Franciane Huber, do Hospital do Câncer de Barretos; e, no centro, a coordenadora Dra. Bárbara Juarez Amorim, médica assistente de Medicina Nuclear da UNICAMP.