quinta-feira, 20 de julho de 2017

DF: inscreva-se para o curso de Neurologia, realizado em parceria com a AIEA

Foco é mostrar os benefícios da energia atômica na Medicina



Nos dias 25 e 26 de agosto, acontecerá o Curso de Neurologia, realizado pela SBMN em parceria com a AIEA (Agência Internacional de Energia Atômica), no Hospital das Forças Armadas, em Brasília (DF).
Com coordenação das médicas nucleares Karina Mosci e da diretora científica da SBMN Bárbara Amorim, o curso foi criado para médicos nucleares que desejam saber mais sobre energia atômica na área da neurologia.
Fundada em 1957, a AIEA tem foco em auxiliar países para melhorar as capacidades científicas e tecnológicas nas aplicações pacíficas da energia atômica.
As inscrições podem ser feitas no site: http://www.sbmnadm.org.br/webassociado

quinta-feira, 13 de julho de 2017

Evento gratuito: inscreva-se no Simpósio PET/RM e PET/CT em Oncologia

Com participação internacional, o evento é promovido pela Faculdade de Medicina da USP e tem vagas limitadas


Acontece dia 16 de setembro, em São Paulo, o Simpósio PET/RM e PET/CT em Oncologia, no Anfiteatro do Centro de Medicina Nuclear do HC-FMUSP. Entre outros nomes importantes, a grade de palestras contará com a participação do professor Gustav von Sculthess, pioneiro na aplicação clínica do PET/RM.
A atividade é gratuita e as vagas são limitadas para 60 pessoas. Inscrições devem ser feitas no site.
Promovida pela área de Residência de Medicina Nuclear da Faculdade de Medicina da USP, a programação é voltada para residentes de medicina e inicia às 8h20. A grade contará com debates de atualização em PET/CT e PET/RM em Oncologia.
SERVIÇOSimpósio PET/RM e PET/CT em Oncologia
Data: 16/09/2017
Local: Anfiteatro do Centro de Medicina Nuclear – HC-FMUSP
Inscrições: https://centromednuclear.wixsite.com/simposiopet


quarta-feira, 5 de julho de 2017

DF: encontro debate papel da MN no tratamento de câncer de próstata


No próximo dia 13, a SBMN realiza o encontro “Atualização em câncer de próstata: papel do PET/CT com PSMA e Tratamentos com Radiofármacos”, em Brasília. Cada palestra terá em torno de 30 minutos e acontecerão na Churrascaria Fogo de Chão, localizada no Setor Hoteleiro Sul Q 5.
O encontro é destinado a médicos nucleares, oncologistas e urologias, e as palestras serão conduzidas pelo médico nuclear Paulo José de Almeida Filho e pelo oncologista Fábio Shultz.
As vagas são limitadas! Inscreva-se em http://bit.ly/2tRtuY9
Apoio: Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica (SBOC), pela Sociedade Brasileira de Urologia (SBU)
Patrocínio: Bayer e RPH


segunda-feira, 3 de julho de 2017

Você sabia que existe um reator nuclear dentro da USP?

Conheça o IEA-R1, reator de pesquisa do Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares
Por  - Editorias: UniversidadeTV USP



Quem entra na Cidade Universitária pela portaria 3 pode nem se dar conta, mas estará passando bem próximo de um reator nuclear. Ele fica no Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares, o Ipen, entidade associada à USP que ocupa uma área de 500 mil m² do campus do Butantã.
O Ipen é uma autarquia vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação do Governo do Estado de São Paulo e gerida técnica e administrativamente pela Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN), órgão do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), do Governo Federal.
Um reator nuclear é um sistema capaz de controlar a reação nuclear – caso contrário, essa reação, chamada também de fissão nuclear, liberaria uma quantidade imensa de energia, como acontece na explosão de bombas atômicas. E se engana quem pensa que a aplicação de um reator como esse é apenas para a obtenção de energia: a indústria e a medicina também podem se beneficiar dessas reações que ocorrem no átomo.
Essas duas áreas são justamente o foco do IEA-R1, como é chamado o reator do Ipen. Trata-se de um reator de pesquisa tipo piscina que utiliza água leve como moderador. Isso significa que a água leve é o elemento utilizado para reduzir a velocidade dos nêutrons liberados no processo de fissão.
Frederico Antonio Genezini é gerente do Centro do Reator Nuclear de Pesquisa (CRPq), área responsável pela operação e utilização do IEA-R1, e fala sobre as principais características do reator.
Visitas ao Ipen devem ser agendadas pelo e-mail pergunta@ipen.br. São aceitos grupos de 8 a 18 pessoas, com idade mínima de 18 anos. As visitas ocorrem às terças e quartas, no período da manhã. Mais informações sobre o Ipen no site do instituto.